• Casamento rústico de Bruna e Felipe

Escolha a forma de visualização:

MANDAMENTOS DO CASAL FELIZ

Passeando pelo blog da ex-noivinha e atual casadinha Janine Mombelli, eu li um post que achei bem interessante.
Resolvi colocá-lo abaixo para que possam ler e refletir sobre ele, de preferência numa leitura a dois:
OS DEZ MANDAMENTOS DO CASAL FELIZ
1º- Os dois nunca devem irritar-se ao mesmo tempo. Isto significa evitar a explosão. Quanto mais a situação é complicada, mais a calma é necessária.

2º- Nunca gritar um com o outro, a não ser que a casa esteja em chamas. Quem tem bons argumentos não precisa de gritar. Quanto mais alguém grita, menos é ouvido.

3º- Se alguém deve ganhar a discussão, deixe que seja o outro. Perder uma discussão pode ser um ato de inteligência e amor.
4º- Se for inevitável criticar, faça-o com amor. A outra parte precisa entender que aquilo que foi dito, tem o objetivo de aproximar e não separar.
5º- Nunca atirar na cara do outro os erros cometidos no passado. A pessoa é sempre maior que os seus erros. E ninguém gosta de ser caracterizado pelos seus defeitos.
6º- Não seja desagradável com qualquer pessoa, muito menos com o seu cônjuge. Na vida a dois tudo pode e deve ser importante. A felicidade nasce das pequenas coisas.
7º- Nunca ir dormir sem ter chegado a um acordo. Se isto não acontece, amanhã o problema será maior.
8º- Pelo menos uma vez ao dia, diga ao seu parceiro uma palavra de agrado. Muitos têm reservas enormes de ternura, mas se esquecem de o dizer em voz alta.
9º- Se cometer um erro prepare-se para admiti-lo e pedir desculpas. Admitir um erro não é humilhação. A pessoa que admite o erro demonstra ser honesta.
10º- Quando um não quer, dois não brigam. É a sabedoria popular que ensina isto. Mas esta mesma sabedoria lembra que «Dois bicudos não se beijam…» Alguém tem de tomar a iniciativa, quebrar o ciclo.Tomar iniciativa é gesto de maturidade e amor.
Sábios conselhos, não? Escrevam o que acham a respeito.
estilo
tipo de evento
cores
Inspirou? Compartilhe e colecione!
Share on FacebookTweet about this on TwitterPin on Pinterest
Comentários 0
Postado por na categoria Casamento, Outros, Preparativos

Tags:

MAIS OPÇÕES DE LUGARES

Ufa! Continua a odisséia da escolha do lugar para a festa/cerimômia do casamento da minha filha. Se não fosse esse blog, eu não sei não! Acho que já teria enfartado, tamanha a minha ansiedade e expectativa.
Recebi várias sugestões (obrigado a todos!), pesquisei em revistas, perguntei aqui e acolá e o resultado disso tudo foram mais opções de locais que compartilho com vocês:
  • Maison Cascade – Av. Quintino Bocaiúva, 81 – Charitas – Niterói – tel: (21) 2611-3912 / 9210 2711-9084 – http://www.maisoncascade.com.br/ – aluguel do espaço: R$ 6.500, 00 – bonita a casa (vide fotos), mas um pouco longe para os convidados.
  • Chácara das Laranjeiras – Rua das Laranjeiras, 304 – Laranjeiras – tel: (21) 2558-3885 / (21) 8353-1771 – http://www.chacaradaslaranjeiras.com.br/ – lindo, mas caríssimo o aluguel do espaço, que aumenta de acordo com o número de convidados. Só para ter uma idéia, a tarifa para 200 a 300 convidados fica em R$ 18.000,00.
  • J. W. Marriott Hotel – Av. Atlântica, 2600 – Copacabana – tel: (21) 2545-6332 – www.hoteis.marriott.com.br/jwmarriott-rio-de-janeiro – ótima localização; bem perto aqui de casa, mas não tem área verde para a cerimônia como a minha filha quer. Segundo o site, o salão maior, o Wayaná, cabem até 250 pessoas.
  • Largo do Arruda – Estrada das Furnas, 1626 – Alto da Boa Vista – tel: (21) 2495-4331 www.largodoarruda.com.br/home.htm – dispõe de estacionamento para 150 carros, suíte para noivas, gerador e toda infra-estrutura necessária para realização de eventos.
  • Mansão Chamonix – Rua Canavieiras, 537 – Grajaú – (21) 2529014 – http://www.mansaochamonix.com.br/ – bem fraquinho, mas a musiquinha francesa do site é bem simpática.
  • Espaço Horto – Rua Abreu Fialho, 12 – Jardim Botânico (21) 2511-5455 – http://www.espacohorto.com/ – casa de festas recém-inaugurada ; ótima localização, contudo a decoração das festas já realizadas não agradou.
  • Clube 17 – Rua Pacheco Leão, 2038 – Horto – Jardim Botânico – Tel: (21) 2274-1429 / (21) 3875-6034 – locação do salão social somente de 21h às 4h.
  • Itanhangá Golf Club – Estrada da Barra da Tijuca, 2005 – Barra – tel: (21) 2494-2507 – http://www.itanhanga.com.br/ – infelizmente só aluga o espaço de 3ª a 6ª feira.
  • Jockey Club do Brasil (sede social) – Av. Pres. Antônio Carlos, 501 – Centro – tel: (21) 3534-9500 – não tem site específico para os eventos.
  • Veneza Eventos – Av. Pasteur, 154 – Botafogo (saída da Urca) – tel: (21) 3079-9779 / (21) 9685-4866 – http://www.veneza.art.br/ – capacidade para até 700 pessoas; estrutura de som, luz e projeção; buffet com cardápios personalizados; site sem fotos dos eventos.
  • Solar Real – Ladeira dos Meirelles, 32 – Santa Teresa – tel: (21) 2221-2117 / 6679 – http://www.solardesanta.com/ – mansão de 1400m² em estilo colonial com jardins e florestas com uma vista espetacular.

Por enquanto é só, mas continuamos a procura do lugar ideal no que diz respeito a relação custo-benefício (sempre ela! hihi).

Não deixem de fazer seus comentários e dar sugestões. Serão de grande importância para mim. Obrigada!

estilo
tipo de evento
cores
Inspirou? Compartilhe e colecione!
Share on FacebookTweet about this on TwitterPin on Pinterest
Comentários 6

A SÍNDROME DO NINHO VAZIO

Por conta do novo filme argentino que estreou esta semana nas salas de cinemas do Rio – “Ninho Vazio” – resolvi explorar este tema por ser de grande relevância, principalmente para nós, mães, em vias de casar os filhos.
Para melhor entendimento, vou começar fazendo uso da seguinte historinha que pincei da internet:
“Era uma vez uma bela casa. nela moravam mulher, marido e três filhos. A bagunça era muito grande, pois as crianças e seus amiguinhos tinham energia demais. A mãe, sempre zelosa, cuidava atentamente dos queridos pestinhas, enquanto o marido trabalhava. Não era fácil dar conta de tudo, mas ela fazia aquilo com muito amor.
Mais tarde, na adolescência, as “crianças” mostraram que não eram mais crianças e começaram a causar conflitos. Chegavam de madrugada e até montaram uma banda na garagem. O pai pedia para que a mãe solucionasse os problemas cotidianos, pois a vida dele já era bastante dura durante o turno de trabalho.
Nessa época, a casa vivia cheia de gente, logo vieram as namoradas e os namorados, que mudavam de cara e de nome com o passar dos meses.
A vida corria assim: a mãe cuidava das roupas, da comida, dos remédios e de tudo mais; o pai tratava de botar dinheiro em casa e impor-se nas questões mais sérias.
No tempo certo, os dois filhos se casaram e a filha foi morar numa cidade maior, para cursar faculdade.
A casa, que antes era cheia de entra e sai e blá blá blá, agora reservava uma paz exagerada, um silêncio incômodo, por vezes melancólico … e foi assim que o ninho ficou vazio”.
——————————————————————–
A Síndrome do Ninho Vazio não é uma doença física ou psíquica, não se trata de frescura, sequer é um vírus contagioso. Ela é sim, uma profunda tristeza que algumas mães e/ou pais enfrentam quando os filhos deixam o lar para estudar, trabalhar ou casar. Para as mulheres esta fase tende a ser mais difícil, principalmente para aquelas que não desenvolveram outro papel, senão o de mãe.
O ninho ficou vazio, mas a cama, na maioria das vezes, não. O marido continua lá, só que aposentado. A frase “enfim sós” que antes parecia um sonho, agora anuncia turbulências. O casal terá de reaprender a viver junto e a redescobrir os prazeres da vida a dois. Contudo, o momento que deveria ser encarado como uma possibilidade de reaproximação (já que o tempo que o casal compartilha melhora qualitativa e quantitativamente), pode se transformar numa verdadeira guerra.
Quando os filhos saem de casa, para o homem também não é fácil. Ele passa a temer que eles não se cuidem ou que não tomem os cuidados necessários para sua segurança. E o pior, percebe que já não é mais o super-herói e o ídolo deles.
Já que os filhos resolveram viver suas próprias vidas, é tempo de desfrutar do mais raro tesouro da modernidade: o tempo livre. E o que fazer com o repentino tempo livre? A saída é criar novos interesses, novos projetos como: atividades artísticas, físicas, intelectuais (fazer um blog como esse, por exemplo…rs), sociais ou culturais.

Com a saída dos filhos de casa, ocorre além da liberdade ampliada, a redução na carga de responsabilidades – a meu ver, fatos favoráveis.

Cabe aos filhos orientarem os pais nessa difícil etapa de suas vidas. Contudo, não devem deixar para procurar a mamãe e o papai apenas quando eles forem necessários e convenientes. É importante que os filhos visitem os pais espontaneamente, que os leve para almoçar, jantar ou simplesmente passear, que passem as datas comemorativas juntos e, em casos de casamento, estimular o convívio com sua nova família, (sem exagerar pra não criar confusão com o cônjuge, é claro!), além de incentivá-los em novas atividades, viu filhota? (hihi!)
Todo casal deve sobreviver à síndrome do ninho vazio. Passada a tristeza, normalmente vive uma segunda lua-de-mel, agora mais amadurecido e em melhor situação financeira. É hora de curtir e aproveitar um pouco mais a vida!
Entretanto, há casais que cedem à pressão e o divórcio é o passo natural. Outros, encaram as dificuldades como desafios e lutam afincadamente e alguns reconhecem que sozinhos não conseguirão resolver seus problemas e decidem pedir ajuda profissional.
Enfim e apesar de tudo, os filhos criam asas mesmo e precisam alçar voo. A gente tem é que só tomar consciência disso e torcer por eles!
Para quem quiser assistir, aí vai a ficha do filme em questão:
“Ninho Vazio” (El Nido Vacio; Argentina; 2008) – drama
Sinopse: A dura experiência de um casal quando o filho cresce e sai de casa. As rachaduras de um casamento entre um bem sucedido escritor e sua mulher hiper ativa, escondidas há anos por trás do caos diário.
Uma boa pedida para qualquer um, especialmente para aqueles que já têm filhos. Totalmente indicado para casais. Mas, cuidado! Algumas cotoveladas acompanhadas da fala “igual a você” podem ocorrer durante a projeção.
estilo
tipo de evento
cores
Inspirou? Compartilhe e colecione!
Share on FacebookTweet about this on TwitterPin on Pinterest
Comentários 0
Postado por na categoria Casamento, Noiva

Tags: