Noivos a pé, recepção em casa, festas menores… O fotógrafo brasileiro Leandro Lourenço conta como são os casamentos franceses ao ser convidado para fotografar o casamento de Faune e Sothearin, que ocorreu em agosto deste ano:

São nove da manhã e uma noiva anda tranquilamente pela rua. O vestido dela é simples, rendado e combina com o pequeno buquê de rosas.

De saltos baixos, atravessa a rua e se esconde um pouco antes de chegar perto do seu destino: o noivo está na frente do cartório, ele não pode ver o seu vestido.

A cena – vestido simples, noiva chegando a pé – parece pouco glamurosa? E se estas ruas forem do centro de Paris e o cartório for um palácio?

Faune Crognier e Sothearin Leang se casam numa cerimônia no civil em um palácio, onde fica o cartório francês
 Apesar de ser no civil, o casamento respeitou todo o cerimonial – como a troca de aliança

O casal comemora a primeira parte do casamento, em frente do cartório francês

Os noivos comemoram com os amigos em plena rua

Depois da cerimônia no civil, os noivos seguiram a pé para a casa da noiva, onde aconteceu a recepção

Os noivos andam pelo charmoso bairro parisiense de St.Paul, onde fica o cartório

………………………………………………………………………………………………………………

Com essa experiência, Leandro pôde analisar as maiores diferenças entre as cerimônias francesas e brasileiras. Vamos a elas:

1ª) As fotos de casamento na França são vistas como arte; os fotógrafos têm que ser mais artistas;

2ª) Boa parte dos casamentos é simples, bem descontraído e íntimo (este clima de intimidade ocorre, segundo ele, porque conta apenas com as pessoas mais próximas. Tudo é muito bem organizado e pensado, e a festa não deixa de ser chique);

3ª) As comemorações ocorrem ao longo do dia (o casamento começa cedo, com a parte civil, e costuma levar o dia inteiro; só à noite começa a festa propriamente dita);

4ª) Logo após a cerimônia no civil, que ocorre em um palácio – com convidados e um cerimonial, “como se fosse na igreja” –, os noivos costumam ir a pé até a casa onde acontecerá a recepção dos convidados (geralmente, esta parte ocorre na casa dos pais de um dos noivos. Como são poucos os convidados, a família ajuda na recepção e no brunch que será servido);

5ª) É uma tradição francesa que os noivos sejam os “mestres de cerimônias” para entreter os seus convidados com jogos e brincadeiras (nesse casamento, por exemplo, os convidados jogaram Banco Imobiliário);

6ª) Como as festas são menores, os amigos e familiares fazem votos para os noivos, trazendo emoção à celebração. É comum também , o melhor amigo dos noivos contar alguma história de quando eles eram mais jovens;

Ao final da entrevista, o fotógrafo desconversou quando perguntado sobre qual das festas é melhor. Mas deixa escapar que, nesse ambiente francês, ainda prefere um toque de brasilidade.

………………………………………………………………………………………………………………

Fotos: Leandro Lourenço – via IG

………………………………………………………………………………………………………………