No final de semana, vi um filme na NET, entitulado “P.S. Eu te Amo”. Na época em que passou nos cinemas, havia me interessado pela história (Uma mulher fica arrasada quando seu marido morre devido a um tumor cerebral. Mas, sem ela saber, ele prepara diversas cartas, no sentido de guiá-la após sua morte.), mas acabei não o assistindo, não me lembro porque.
O filme até que é bonzinho, com lindas paisagens da Irlanda, mas a cena que realmente chamou minha atenção foi uma, em que a personagem de Liza Kudrow, a Phoebe da série Friends, está num bar, visivelmente à procura, não só de uma companhia, mas de um marido.
Na cena, toda vez que ela vê um exemplar atraente do sexo oposto, ela o aborda e faz as seguintes perguntas: “Você é casado? É gay? Está trabalhando?” Caso a resposta da 1ª pergunta fosse positiva, ela literalmente tirava o time de campo, caso negativa, fazia a 2ª pergunta. Se a resposta fosse positiva, virava as costas e ia embora, se fosse negativa passava para a terceira pergunta e só continuava perto do possível pretendente se obtivesse um “sim ” como resposta à 3ª pergunta.
Um verdadeiro interrogatório – simples e direto! Se todas as respostas fossem a contento, passava para a prova final: o beijo. Se o beijo não “batesse” ia embora, o que quase sempre ocorria, até que a personagem achou um pretendente, cujo beijo “bateu”. E pergunta, meio zonza, após o beijo: “Aonde você estava até hoje?” Ao que ele prontamente respondeu: “Com as mulheres erradas!”. Não preciso nem dizer que ela se casa com o tal sujeito.
Agora, vocês devem estar se perguntando o que tem a ver esta cena do filme com um blog sobre casamento?
Bem, do meu ponto de vista, tem tudo a ver! Atualmente, mulheres de diferentes idades estão à procura do par ideal. E esse ideal passa por um homem bem-apessoado (não necessariamente bonito), que goste de mulher (essencial e cada vez mais raro!), esteja empregado (e bem, de preferência) e tenha um bom caráter. Para algumas, estes pré-requisitos já bastariam. Mas para uma grande maioria, assim como eu, a qualidade do beijo também é essencial Tem que “bater”, tem que “encaixar” tem que “nos fazer escutar sininhos”…rs.
Não é à toa que dizem que o beijo é o termômetro do casamento. Não tem contraindicação e pode ser dado em qualquer dia, hora e lugar.
Por isso, decreto que a partir de hoje, todos os dias sejam o DIA DO BEIJO (e não só o dia 13 de abril, como se convencionou). Beijem seus namorados, noivos, maridos e não deixem jamais que esse elo de afeição e prova de carinho se perca!